Ilustração por

Sobre contos e pespontos

Entre um conto e outro, alguns pespontos. Preciso dos pespontos para manter o principal equilibrado e firme. Preciso todo o tempo... Aprendi a pespontar quando a minha mãe me ensinou a fazer flores. Não, não se aprende a pespontar quando se faz flores. Essas apenas me lembram a minha mãe que me ensinou a pespontar os arranjos que a vida nos dá.



quinta-feira, 16 de setembro de 2010

PRÓLOGO



Roda rouca voz na vitrola

Dedo dele rola na roda

Rola pra fora encontra rosa que molha

Dedo dele encosta em rota

Na boca rosa roça na pele grossa

Dedo dele na pétala da rosa desdobra

Dedo roda em volta da rosa que goza


Suzana Guimarães

24 comentários:

  1. "Roda rouca voz na vitrola (...)"
    me lembrou alguém essa frase, alguém que nem eu sei bem quem.
    bateu aquela saudade, saudade de alguma coisa que não vivi.
    saudade do que eu não vi.
    saudade do que eu não ouvi.
    "Roda rouca voz na vitrola (...)"
    quero te conhecer, vem viver de novo pra mim.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Uau, Suzana, que lindo, que intenso.
    Tem ritmo, sentimento...adorei.

    Fiz um selo para pessoas especiais como vc.
    É simples, mas tem muito carinho nele.
    Pegue lá no blog.
    "Esse blog faz um borboleta feliz"

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Suzana,

    Adoro quando você brinca com as palavras.

    Sensacional...

    bjo

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o Lufe,
    brincas com as palavras lindamente,
    é um dom, é unico.....já posso te ler
    e saber que és tu só com as palavras!

    meu beijo querida!

    ResponderExcluir
  5. Intensidade!!

    Roda os sentidos, rola a vontade de todo o pulsar, o desabrochar...

    Perfeito!!!

    Beijos Su-su!!

    ResponderExcluir
  6. MInha mais nova amiga!

    Tu és uma artista!
    Amei teus dois BLOGS!
    Já sou tua fã e seguidora!

    Beijinhossssss

    ResponderExcluir
  7. Sempre é tempo de "plantar"
    Bons frutos pra você!!

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  8. Que delícia de ritmo tu destes as palavras!
    Amei!
    Beijos meus

    ResponderExcluir
  9. Intensa Suzana...Adorei estar aqui*
    Lindos contos...guria!

    ResponderExcluir
  10. Olá Suzana! Tudo bem?

    Lindo texto! Realmente, intenso demais! Uma rosa intensa... ;)

    Um poema em que conseguimos imaginar a cena por trás das palavras.

    Parabéns!

    Ah, e adorei a visita e comentário em meu blog! Uma honra ter você por lá. Obrigado!

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  11. [letra em espiral quase música redopiando em formato de papel e mão]

    um imenso abraço,

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  12. Adorei a maneira como você brinca com as palavras
    parabéns =)
    Estou seguindo*...-

    ResponderExcluir
  13. E todos, ao final, cantam:
    extasiados.

    Emblemático,
    lúdico e carnal
    poema. Genial.

    Carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  14. Queridos,

    Deixei o recado, acima da caixa de comentários, "SAÍ À FRANCESA. VOLTAREI EM BREVE!", mas antes, preciso deixar aqui algumas palavras:

    Eu queria muito saber a reação de vocês em relação a este poema PRÓLOGO. Estou brincando de tentar escrever contos, poemas sensuais ou mesmo eróticos, sem perder a classe. O óbvio para mim é desprovido de beleza, na escrita principalmente. E o chulo, nem preciso tecer comentários...

    Agradeço a todos as palavras deixadas: intenso, sentimento de lembrança,ritmo, brincadeira com palavras,imaginação, carnal,lúdico, musical, bons frutos e "letra em espiral quase música rodopiando em formato de papel e mão".

    Suas palavras deixaram-me muito, muito animada. Eu não escrevi esse texto direto no computador, teclando com força as teclas, mas sim, usando caneta e papel. Eu brincava com as palavras, escrevia, riscava, pensava, queria a repetição das letras R, O, E e A.

    Gostei do arranjo final, mas para mim o que importa é a opinião de vocês, os seus sentimentos e interpretações.

    Muito obrigada!

    Volto em breve, e a todos visitarei como de costume, com enorme prazer.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. eta!
    brincadeira boa essa. Pra mim, respondendo ao seu comentário... sim, é brincadeira pra gente grande, mexe com os sentidos, remexe com a imaginação.

    bjãO

    ResponderExcluir
  16. Suzana, é uma rosa que canta.

    A rosa, rosa...a rosa..


    Volta logo, sim?!
    Você me faz uma falta danada.


    Não estamos perto, nem próximas, mas espiritualmente nunca sai do seu lado!

    Beijoooooooo meu!

    ResponderExcluir
  17. Suzana,
    Aquele seu texto sobre a aula de luta marcial é fenomenal.
    Este, em outro estilo, primoroso.
    Você tem o dom das palavras, e elas interagem com você.
    Não se preocupe com o obvio ou com a falta de classe, de finesse, são coisas que não fazem parte do seu universo.
    bjo

    ResponderExcluir
  18. Uns versos para as antologias de belezas eróticas.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  19. Su,

    Esse é um jogo de musicalidade dentro, as rimas dançam e, no fim, o que vemos é essa ópera.

    Aguardando sua volta, sempre.

    Bjocas e bom fds pra nós. tim, tim!

    ResponderExcluir
  20. Saudade,
    o bom é poder voltar,
    abraços..
    Poetíssima #

    ResponderExcluir
  21. Oi Suzana!!
    Passando pra te mandar um beijinho.
    Esta semana estou sem tempo.
    Beijos querida!

    ResponderExcluir
  22. Oi, obrigado pela visita, e parabéns pelo teu blog, teus textos são bastante expressivos. Abraços!

    ResponderExcluir
  23. A repetição de letras, sons, a aliteração em si, transmite intensidade de sentimentos.
    O verso final é de que mais gostei, pois toda construção anterior parece sustentar esse derradeiro verso e sua sensualidade, o seu erotismo.

    Gostei do poema :)

    Bjo

    ResponderExcluir

A caixa para comentários está novamente aberta. Contudo, agora, "os comentários passam por um sistema de moderação. Não serão aprovados os comentários:
- não relacionados ao tema do post;
- com pedidos de parceria;
- com propagandas (spam);
- com link para divulgar seu blog;
- com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;"
- com luzinhas e pequenos corações saltitantes porque pesam a página.