Ilustração por

Sobre contos e pespontos

Entre um conto e outro, alguns pespontos. Preciso dos pespontos para manter o principal equilibrado e firme. Preciso todo o tempo... Aprendi a pespontar quando a minha mãe me ensinou a fazer flores. Não, não se aprende a pespontar quando se faz flores. Essas apenas me lembram a minha mãe que me ensinou a pespontar os arranjos que a vida nos dá.



domingo, 13 de junho de 2010

TÃO PERTO

                             Suzana C. Guimarães

Eu queria ser
Mais minha enquanto sua,
Num tempo perdido entre dois passos.
Um seu, outro meu.

Eu queria ser
Mais minha enquanto sua,
No vento fino e seco que passeia entre nós.
Que nos faz mais sós.

Eu queria ser
Mais sua,
Menos minha.
Enquanto emparelho meus passos aos seus;
Estendo meus braços curtos aos seus
Tão longos,
Que me escapam.

Eu queria ser
Mais sua
Enquanto minha,
Quando asperjo ao vento
Minhas dores e perfumes,
Finjo não vê-lo
Tão perto
E negro
Tão certo.