Ilustração por

Sobre contos e pespontos

Entre um conto e outro, alguns pespontos. Preciso dos pespontos para manter o principal equilibrado e firme. Preciso todo o tempo... Aprendi a pespontar quando a minha mãe me ensinou a fazer flores. Não, não se aprende a pespontar quando se faz flores. Essas apenas me lembram a minha mãe que me ensinou a pespontar os arranjos que a vida nos dá.



terça-feira, 13 de julho de 2010

BILHETE NA PORTA DA GELADEIRA

Querido(a),

Vou me ausentar.
Volto na minha primavera!

Beijos,
Lily


Nota: mesma publicação, na mesma data, em O Medo De Suzana.